domingo, 16 de outubro de 2011

Os Propósitos da Igreja



I - A IGREJA EXISTE PARA GLORIFICAR A DEUS

Pois a terra se encherá do conhecimento da glória do SENHOR, como as águas cobrem o mar.- Habacuque 2.14.

DEUS quer que a sua glória seja espalhada e conhecida em toda a face da terra.
No livro de Gênesis, a Bíblia afirma que DEUS colocou sua imagem e semelhança no ser humano e em seguida lhe deu a ordem de encher a terra. Naquela ocasião ainda não havia pecado no mundo, e o ser humano que DEUS criou era o agente para encher a terra da sua glória.
Gênesis 1.27,28 diz: “Criou DEUS, pois, o homem à sua imagem, à imagem de DEUS o criou; homem e mulher os criou. E DEUS os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra”.
Infelizmente, com a entrada do pecado no mundo, esta imagem e semelhança de DEUS ficou destorcida, mas em CRISTO, DEUS começa o processo de restauração de todas as coisas.
CRISTO edifica sua igreja para que ela seja o agente que espalhe a glória de DEUS. Desde o seu nascimento, a sua glória foi vista. Seu ministério foi glorioso, e sua ressurreição maravilhosa. Sua presença na igreja manifesta a glória de DEUS.
O fim último da obra missionária é a adoração a DEUS. No céu não haverá mais necessidade de missões, mas a adoração a DEUS continuará eternamente.

II - A IGREJA EXISTE PARA ESPALHAR O REINO DE DEUS

1Coríntios 15.24-28.

24 E, então, virá o fim, quando ele entregar o reino ao DEUS e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder.
25 Porque convém que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo dos pés.
26 O último inimigo a ser destruído é a morte.
27 Porque todas as coisas sujeitou debaixo dos pés. E, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, certamente, exclui aquele que tudo lhe subordinou.
28 Quando, porém, todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então, o próprio Filho também se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que DEUS seja tudo em todos.
Haverá um dia quando CRISTO entregará o Reino a DEUS, o Pai. O texto afirma que antes de entregar, ele destruirá todo domínio, autoridade e poder. Enquanto isto, CRISTO está reinando sobre todos os seus inimigos. Ele está exercendo este poder através da sua igreja. Por isso Ele afirmou que “as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja” (Mateus16.18).
Estamos no meio de uma batalha, onde CRISTO está utilizando a igreja para destruir os poderes e autoridades espirituais. Isto acontece quando a igreja proclama o evangelho e vidas são tiradas do império das trevas e transportadas para o Reino de DEUS.
O apóstolo Paulo fala desta investida da igreja, ao relatar o seu chamado para o rei Agripa no livro de Atos 26.17,18:
17 “livrando-te do povo e dos gentios, para os quais eu te envio,
18 para lhes abrires os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para DEUS, a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim”.

Vejam que no processo há três ações:
1. Abrir-lhes os olhos;
2. Convertê-los das trevas para a luz;
3. Convertê-los do poder de Satanás para DEUS.

A igreja tem esta autoridade e comissão de CRISTO de fazer que todos os seres humanos tenham uma oportunidade de ouvir a mensagem de salvação e um convite para mudar de reino.

III - A IGREJA EXISTE PARA FAZER DISCÍPULOS

Mateus 28.18-20.

18 JESUS, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra.
19 Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do ESPÍRITO SANTO;
20 ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século”

Este é um texto famoso das Escrituras, conhecido como a Grande Comissão. Muitos interpretam que a ordem de CRISTO é “ir”, mas na língua original fica bem claro que o imperativo, que denota o mandamento está no “fazer discípulos”. A igreja tem um chamado de levar as pessoas a se tornarem discípulas de CRISTO. O texto apresenta algumas facetas de como fazer discípulos:
1. “Batizando-os em nome do Pai e do Filho e do ESPÍRITO SANTO.”
O batismo implica um compromisso muito sério com CRISTO e sua igreja. É um testemunho público de novo nascimento e um compromisso com o senhorio de CRISTO.
2. “Ensinando-os a obedecer a tudo o que lhes ordenei.”
O processo de fazer discípulos, além de levá-los a um compromisso serio com CRISTO e sua igreja, é ajudá-los a serem obedientes. Mas notem que para obedecer eles precisam conhecer o que JESUS ordenou. Aqui entra a responsabilidade de passar adiante os princípios da Palavra, da igreja e do Reino de DEUS.
E importante também notar que JESUS manda fazer discípulos de todas as nações. Fica muito clara a ordem missionária de CRISTO para sua igreja. Uma igreja que não alcança as nações está falhando na sua obediência a CRISTO.
3. JESUS promete estar conosco.
Ele prometeu que estará conosco até o fim dos tempos. CRISTO nunca abandona sua igreja e a presença dele dá segurança e poder para que a igreja continue fazendo discípulos e construindo o Reino.

IV - A IGREJA EXISTE PARA TESTEMUNHAR DE CRISTO

Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o ESPÍRITO SANTO, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra - Atos 1.8.


1. A igreja tem que ser cheia do ESPÍRITO SANTO.
JESUS foi bem claro quando disse que seus discípulos receberiam um poder sobrenatural com a presença do ESPÍRITO SANTO. Infelizmente poucos cristãos tem se apropriado deste poder e acabam vivendo uma vida crista derrotada.
2. A igreja tem que ser testemunha de CRISTO.
O verso deixa claro que toda pessoa que tem uma experiência pessoal com CRISTO torna-se uma testemunha. É muito interessante notar que aqueles que realmente passam por uma transformação e experimentam a realidade do poder de CRISTO, naturalmente começam a falar a outros que CRISTO é real, e o único caminho a DEUS. Todo cristão verdadeiro é uma testemunha.

3. A igreja tem uma visão geográfica.
A maioria das Bíblias apresenta alguns mapas para ajudar o leitor a entender a questão geográfica. Se você olhar o mapa em sua Bíblia, encontrará estas quatro regiões.

a. Jerusalém
Era a cidade onde os discípulos estavam quando JESUS deu a ordem missionária. Devemos determinar que nossa Jerusalém é nossa cidade ou região.

b. Judéia
Judéia era um estado e Jerusalém sua capital. Devemos estabelecer que o Estado onde estamos vivendo deve ser a nossa Judéia.

c. Samaria
Era uma região ao norte da Judéia, onde habitavam os samaritanos que não se davam bem com os judeus. Podemos determinar que nossa Judéia é o nosso país. Ou uma região mais ampla.

d. Confins da Terra
Aqui voltamos a constatar que CRISTO quer que sua glória seja espalhada para todas as nações do nosso globo.
A visão de DEUS para a igreja é muito clara. Há pastores e líderes que estabelecem uma visão para a igreja e se esquecem que a visão já estava estabelecida basta ler e estudar Atos 1.8.

V - A IGREJA É O AGENTE TRANSFORMADOR DA SOCIEDADE

Mateus 5.13-16.

13 Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens.
14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte;
15 nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa.
16 Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

Apocalipse 19.6-8.
6 Então, ouvi, uma voz como de numerosa multidão, como de muitas águas e como de fortes trovoes, dizendo:
7 Aleluia! Pois reina o Senhor, nosso DEUS, o Todo-Poderoso. Alegremo-nos, exultemos e demos-lhe a glória, porque são chegadas as bodas do Cordeiro, cuja esposa a si mesma já se ataviou,
8 pois lhe foi dado vestir-se de linho finíssimo, resplandecente e puro. Porque o linho finíssimo são os atos de justiça dos santos.
A igreja é colocada por DEUS na terra para transformar a sociedade. Partindo de Gênesis, verificamos que o mundo todo foi contaminado pelo pecado, e DEUS começa um processo de restauração por meio do sacrifício de JESUS. Esta ação de DEUS continua por intermédio da sua igreja. Todo aquele que recebe os benefícios da cruz do calvário torna-se um agente do Reino de DEUS na terra.
Por isso, a igreja deve entender sua posição e suas atitudes:

1. A igreja é sal da terra.
O sal é um elemento que transforma, dá sabor e conserva. O mundo podre no qual vivemos precisa de uma ação poderosa de restauração, e a igreja de CRISTO é o agente para esta transformação. A igreja deve estar no meio do mundo, mas nunca ser contaminada pelo mundo. Há alguns cristãos que, em vez de mudarem o mundo, estão permitindo que o mundo os mude. Precisamos de igrejas fortes, firmes na Palavra, para mudar o mundo.
2. A igreja é luz do mundo.
A igreja também é luz. A Bíblia fala que Satanás é o líder do império das trevas, mas DEUS tem um Reino de luz. E a igreja manifesta esta luz. Quando há luz, o pecado é visto com mais clareza, e a própria luz afasta as trevas. Paulo exorta que no meio de uma geração pervertida e corrupta devemos brilhar como luzeiros no mundo (Filipenses 2.15).

3. A igreja faz atos de justiça.
O texto de Apocalipse afirma que a vestimenta da Noiva de CRISTO no dia das bodas do Cordeiro será um linho finíssimo, que são os atos de justiça dos santos.
A igreja precisa denunciar o pecado, a injustiça social, a corrupção no governo e nas demais áreas da sociedade.
A igreja também precisa organizar ministérios que tragam justiça à nossa sociedade. A Bíblia nos ensina que não somos salvos por obras, mas isto não quer dizer que a igreja não precisa praticar obras. Outras religiões e movimentos têm organizado diversos trabalhos de ajuda social, e a igreja, que é quem deveria fazer isso, muitas vezes fica fora desses trabalhos. Algumas sugestões: organizar orfanatos, asilos, casas para cuidar de aidéticos, distribuição de cestas básicas, de roupas, assessoria jurídica, médica, tirar mendigos e dependentes químicos da rua, creches, ajudar o governo a criar infraestrutura, plantar árvores, ajudar a melhorar o trânsito etc.
A igreja pode e deve fazer muito. Veja os problemas da sua comunidade, ore por uma solução, e faça algo de prático para transformar a situação.