domingo, 29 de novembro de 2009

Exemplar brasileiro da Bíblia Manuscrita de Israel é concluído

Uma cerimônia no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), no dia 24 de novembro, marcará o encerramento da participação brasileira no projeto Povos do Mundo Escrevem a Bíblia. Iniciativa do Vale da Bíblia, em Israel, o projeto mobilizou 21 países na produção de exemplares manuscritos das Sagradas Escrituras no idioma de cada nação envolvida, recebendo, aqui, o apoio da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), que coordenou uma das Bíblias copiadas por brasileiros. Posteriormente, todas as obras ficarão expostas na Casa da Bíblia, em Israel. Para o evento no MAM, que terá início às 10h, foram convidados o governador do estado, José Serra, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, o embaixador de Israel, Giora Becher, e o fundador do Vale da Bíblia, Amos Rolnik, entre outras autoridades.

A Bíblia coordenada pela SBB contou com a participação de brasileiros de 20 estados. “Mesmo num país com tanta diversidade cultural, como o Brasil, percebemos que a emoção dos copistas é universal. Com este gesto, de transcrever apenas um versículo das Sagradas Escrituras, perpetua-se entre nós o sentimento de herdeiros da Palavra de Deus”, afirma Erní Seibert, secretário de Comunicação e Ação Social da entidade.

O projeto Povos do Mundo Escrevem a Bíblia é um desdobramento do concurso Crianças do Mundo Pintam a Bíblia, realizado em 1999 e que envolveu quase 800 mil crianças de 91 países, em cinco continentes. Os vencedores ganharam uma viagem a Jerusalém, incluindo uma visita à Terra Santa. A experiência deu origem a uma exposição itinerante e trouxe uma série de resultados positivos que motivaram os organizadores a iniciar este novo projeto em 2008, declarado o Ano da Bíblia Manuscrita, em todas as nações. Coincidentemente, a SBB desenvolveu, em 2008, uma ação com as mesmas características: o projeto da Bíblia Manuscrita, lançado para comemorar os 60 anos da entidade e que teve a proposta de produzir 29 exemplares completos das Sagradas Escrituras, mobilizando milhares de brasileiros ao longo do ano.

A sede de Jerusalém preparou para cada país uma Bíblia na tradução selecionada pelos coordenadores nacionais, além de páginas especiais, padronizadas, as únicas a serem aceitas. As cópias manuscritas são enviadas diretamente para a Casa da Bíblia, localizada no Vale da Bíblia, na Terra Santa, ficando disponíveis para as gerações futuras. Cada pessoa que copia um versículo recebe um certificado de participação e seu nome aparecerá entre os cerca de 30 mil copistas de seu país no site da entidade: www.bible-valley.org/inscribing.

Considerada o Livro dos Livros, as Escrituras Sagradas já foram traduzidas para 2.454 idiomas e dialetos – mais do que qualquer outra obra literária. No Brasil, o texto bíblico escolhido é a Nova Tradução na Linguagem de Hoje, uma versão fiel aos textos originais e que, ao mesmo tempo, adota a estrutura gramatical e a linguagem falada pelo brasileiro, lançada pela SBB.