domingo, 21 de junho de 2009

O que Tens em Tuas Mãos?

Texto: Ap 22:12-15
Introdução

Deus almeja ver cada um de seus filhos dando muito frutos na sua obra, ele nos chamou para sermos árvores frutíferas para que o nosso fruto permaneça e através desses frutos o nome do Senhor será glorificado e nós possamos usufruir do melhor que Deus preparou para cada um de nós na Eternidade.
I) Deus batalha pelo homem desde o princípio
Deus sempre quis trazer o homem para junto dele, a vontade de Deus é que o homem goze de uma comunhão plena com ele, Deus sempre quis estar próximo do homem, pois a Palavra diz que todos os dia o Senhor passeava com o homem no jardim do Éden, mas em contrapartida vemos que o homem não deu valor Ao plano de Deus e sempre houve no homem a inclinação para as obras da carne através de sua desobediência.
II) Deus usa o homem para fazer a sua Obra
Podemos notar claramente na Bíblia que Deus necessita do homem, de sua cooperação a fim de realizar seus plano de salvação. Nos seis dias da criação, o homem é o centro da obra de Deus. Depois de criar o homem, Deus descansa; pois sem o homem não pode descansar. Pode-se dizer que na obra de Deus há sempre a participação do homem. O homem é chamado para operar juntamente com Deus. Nós só vemos Deus trabalhando sozinho nos seis primeiros dias da criação, depois disso o homem tomou parte de todas as obras de Deus. Ao examinarmos de Gênesis à Apocalipse veremos que Deus está sempre utilizando o homem como canal para sua obra.
III) Toda obra tem início e fim
Temos a plena convicção de que a obra de Deus vive seus últimos dias na terra. Os sinais nos mostram isso, eu diria que nós estamos vivendo os último segundos comparando ao que João escreveu há quase dois mil anos: “Filhinhos, esta é a [última hora]” Jo 2:18. Portanto, temos que nos conscientizar que somos a geração que Deus usará para derramar um grande avivamento na Terra e para isso precisamos nos dispor neste tempo do fim e com uma mão fazer a obra e com a outra segurar a arma.
IV) Um dia todos nós estaremos diante do Senhor para prestarmos contas, grandes e pequenos
Vamos imaginar uma hipótese: Se hoje fosse o dia do julgamento e estivéssemos diante do Senhor e ele começasse a fazer uma chamada nome por nome e perguntasse: o que tem em tuas mãos? Imagino as respostas de alguns:
1- Abraão – Senhor eu tenho a coragem de sair da terra da minha parentela para uma terra distante, mas conquistei nações para ti.
2- Moisés – Senhor eu tenho uma vara que em teu nome abri mares e conduzi o teu povo com paciência.
3- Davi – Senhor eu tenho minha voz e meu coração que foram inspirados para glorificar e exaltar o teu nome através da adoração.
4- Daniel – Senhor eu tenho a minha juventude que coloquei à tua disposição e não quis me contaminar com o manjar e o vinho do rei, mas dediquei-me à oração e à tua Palavra.
5- Pedro – Senhor eu tenho minha ousadia e minha intrepidez e usei pregando a tua Palavra ganhado muitas almas para o teu Reino.
6- Paulo – Senhor eu tenho disposição para pregar teu Evangelho aos gentios, não importando o sofrimento que eu tenha que passar.
7- Bernard Jonson – Senhor eu fiz cruzadas evangelísticas no muito no mundo inteiro e ganhei milhares de almas para o teu Reino.
8- Imperadores de Roma (Nero) – Senhor eu persegui os cristãos impiedosamente, matei todos quanto eu podia e impedi a tua obra no que pude.
9- E se você estivesse nesta lista e Deus chamasse por você? Qual seria a sua resposta? O que tens em tuas mão?

--------------------------------------------------------------------------------
..Quem escreveu o artigo acima? Pr. Tony Leno Ribeiro Teólogo, Pastor Presidente da Igreja do Evangelho Quadrangular da Seis de Agosto, Membro da Academia Brasileira de Letras e Oradores Evangélicos e Conferencista.