quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

DOIS LÍDERES CRISTÃOS SÃO ASSASSINADOS NO MÉXICO

Dois líderes cristãos são assassinados no México
 Perseguição aumenta no México (Foto representativa por razões de segurança)

No início da manhã de segunda-feira, 5 de fevereiro, dois líderes cristãos foram mortos a tiros enquanto viajavam pela estrada Iguala-Taxco, no estado de Guerrero, no México. Germain Muñiz Garcia e Iván Añorve Jaimes, líderes de uma igreja em Veracruz, foram assassinados e os agressores fugiram, segundo fonte local.
Os ataques de gangues contra líderes da igreja no México tornaram-se um fenômeno comum. Os líderes são um alvo particular porque pregam contra a injustiça, a violência, o tráfico de drogas, ao mesmo tempo em que influenciam suas comunidades, disse uma fonte. Entre os líderes cristãos mortos no ano passado, está Luis Lopez Villa, de 71 anos, que foi assassinado em sua igreja por invasores, na cidade de Nezahualcóyotl, no dia 5 de julho. Em março, Felipe Carrillo Altamirano foi morto no estado de Nayarit. Anteriormente, em janeiro, José Raúl Vera López desapareceu e depois foi encontrado morto.
Cerca de 90% da população do México se identifica como cristã. No entanto, o analista da Portas Abertas diz que “é importante não olhar tanto para a identidade como cristãos, mas para o comportamento que resulta de suas convicções cristãs. Sempre que um cristão começa a se envolver no trabalho social – por exemplo, criar uma clínica de reabilitação de drogas ou organizar o trabalho com jovens – isso é uma ameaça direta às atividades e interesses do crime organizado. Como isso leva os jovens para longe deles, é uma ameaça direta ao mercado”.
A violência relacionada ao crime organizado é “talvez a ameaça mais significativa para os cristãos latino-americanos”, de acordo com o analista. O México ocupa a 39ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2018. Os cristãos perseguidos dessa nação precisam de nossas orações.


Estados Unidos Mexicanos

 ESTADOS UNIDOS MEXICANOS

  • Fonte de Perseguição: Corrupção organizada
  • Capital Cidade do México
  • Região América Latina
  • Lider Enrique Pena Nieto
  • Governo República presidencialista
  • Religião Cristianismo
  • Pontuação 59

POPULAÇÃO
130.2 MILHÕES

POPULAÇÃO CRISTÃ
124.8 MILHÕES

FONTE: Portas Abertas

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Movimento pró-aborto quer forçar médicos cristãos a realizarem a prática

Movimento pró-aborto quer forçar cristãos a realizarem a prática

O nome de Cecile Richards e da ONG Planned Parenthood podem não ser muito familiares aos brasileiros, mas eles são os responsáveis pelo maior lobby pró-aborto do mundo, tendo influência junto à ONU para regulamentar a prática na América Latina.
Nos Estados Unidos eles são muito próximos dos movimentos “liberais” ou “progressistas”, nomes adotados por lá para o discurso das esquerdas. Em entrevista recente, Richards anunciou que está abrindo mão de seu cargo, após ver seu nome ligado a um esquema venda de órgãos fetais e partes do corpo com fins lucrativos, e de encorajar as mulheres a praticarem abortos, a fim de expandir suas operações.
Próxima de Hillary Clinton e da cúpula do Partido Democrata, ela atacou as decisões do presidente Donald Trump em permitir que os profissionais médicos pró-vida possam se recusar a praticar ou ajudar em procedimentos de aborto, mudando a lei assinada por Barack Obama anos atrás. No início de 2018, o governo dos Estados Unidos anunciou a criação da Divisão de Liberdade de Consciência e Religião, dentro do Ministério da Saúde.
O discurso de Richards, presente também em comunicações da Planned Parenthood, diz essencialmente que os cristãos devem ser forçados a realizar abortos. Diz não concordar com a nova legislação que permite proteger qualquer pessoa que tenha uma “objeção moral” ao envolvimento na morte de um nascituro.
Para o movimento que Richards faz parte, proteger quem se nega a realizar abortos é “vergonhoso”. A nova campanha da rede de clínicas de aborto Planned Parenthood, tem o título de “Discriminação, pura e simples. Lute agora”.
A ONG está reforçando suas campanhas de angariação de fundos após o governo Trump cortar os repasses para clínicas de aborto. Outra estratégia para continuar ativa é oferecer tratamento hormonal para transexuais.
Mas a influência de Richards não deve ser desprezada. Afinal, grande parte do discurso esquerdista no Brasil é influenciado por algo que já é defendido nos Estados Unidos. Portanto, não será surpresa vermos por aqui muita gente repetir o argumento da Planned Paranthood de que é “discriminação” alguém defender suas convicções “religiosas, morais ou pessoais”.
Afinal, o Manifesto Comunista, escrito por Marx e Engels em 1848, não defendia apenas teorias econômicas. No livro que influencia a esquerda em grande parte do mundo até hoje a moralidade, a lei e a religião são classificadas de “preconceitos burgueses” que deviam ser abolidosCom informações de Life News

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

EDITOR DE VÍDEO ON-LINE GRATUITO

Você não precisa de nenhum conhecimento prévio na edição de vídeo. Faça seus vídeos on-line e publique em sua rede em um clique.

Uso pessoalUso pessoal

Apresentação de slides de família, viagens ou casamento, convites de vídeo, vídeos educativos, vídeos de eventos especiais, vídeos de música e muito mais!
Uso da EducaçãoUso Educacional
Animadas histórias poderosas, apresentações de vídeo, animações de personagens, infografia, animações 3D e muito mais!

Uso comercialUso Comercial
Vídeos promocionais, animações de logotipos, apresentação de empresas ou vídeos de apresentação, animações explicativas e muito mais!

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Conexão Quadrangular 2018 - 28 a 31 de Maio em Seattle




Centro Indígena Missionário Quadrangular

O CIMQ é o primeiro Centro de Treinamento Missionário voltado para capacitar os indígenas, dando-lhes ferramentas para que realizem a obra missionária entre suas próprias etnias. Aqueles que não são indígenas, mas sentem um chamado de Deus para trabalhar entre esses povos, ou já atuam nesse ministério, também podem cursar.
O CIMQ oferece treinamento teológico e missiológico específico para exercício do ministério entre os indígenas.


Pré – requisitos:

– Ser maior de 18 anos;
– Ser cristão, tendo tido uma experiência pessoal de conversão;
– Ser reconhecido por sua Igreja Local como um crente com bom testemunho;
– Apresentar carta de recomendação da liderança de sua Igreja Local;
– Ter forte desejo de ser capacitado para a liderança ou ministério cristão indígena.


Informações: centroindigena@sgmbrasil.com.br | (95) 99170 4552 – 99148 6488


Secretaria Geral de Missões - Projeto Indígenas


O alcance dos indígenas é um dos alvos da SGM, a qual tem como objetivo enviar missionários a estas comunidades com o propósito de aprender a língua, cultura e costumes, a fim de desenvolver um trabalho de evangelização.

Hoje, no Brasil, existem mais de *817 mil índios com cerca de *340 etnias distintas e mais de *270 línguas diferentes. Devido à complexidade da língua indígena apenas **03 possuem a Bíblia completa, 32 possuem o Novo Testamento completo traduzido em seus idiomas e outras 58 com traduções inacabadas. Com isso, há um grande desafio missionário, pois mais de 120 tribos necessitam, com urgência, de uma tradução das Escrituras.


Neste sentido, e respeitando as diferenças culturais, desenvolvemos um trabalho missionário visando levantar lideranças indígenas que possam pastorear os próprios índios através de relacionamento, testemunho, discipulado e tradução da Bíblia. Hoje trabalhamos com projetos nas etnias Kaxinawá, Parakanã, Macuxi e Pataxó.


A etnia Kaxinawá está localizada no estado do Acre. É um povo sedento da Palavra de Deus e atualmente há um casal de missionários nesta região, José e Ana Paula que realizam reuniões com a comunidade, trabalham com treinamento de líderes autóctones, desenvolvem projetos de alfabetização, construção de igrejas.


Outro projeto indígena é o dos Parakanãs, localizado no estado do Pará, onde a missionária Odete e o casal Marcelo e Keila, têm desenvolvido um trabalho de alfabetização e reforço em escolas, preparo de materiais didáticos e tradução da Palavra de Deus na língua nativa.


Ana Paula e Giovanni trabalham no norte do Brasil com os Macuxis, mais especificamente no Estado de Roraima, ali já está em funcionamento o Instituto Teológico Quadrangular, além de todo trabalho com as crianças e o discipulado com a igreja. E, finalmente o casal Roberto e Jaciara, que estão trabalhando com a etnia Pataxó que se encontra no Estado da Bahia, eles pastoreiam 03 congregações e trabalham para a formação de líderes locais.


*Dados do Censo de 2010 – Portal Brasil
**Fonte – Departamento de Assuntos Indígenas – DAI-AMTB

Levando o Evangelho ao mundo inteiro, até que todos tenham ouvido.


A Família Quadrangular (The Foursquare Church), pode ter começado nos EUA, mas nossa família cresceu muito além das fronteiras dos EUA.
Agora temos mais de 88.000 ministros em 68.000 igrejas e lugares de reunião atendendo a mais de 7 milhões de membros em todo o mundo. Além disso, temos mais de 100 missionários atendendo pessoas locais, para não mencionar milhares de pessoas que as juntam em viagens de missões de curto prazo a cada ano. Ele disse a eles:
"Vá em todo o mundo e pregue o evangelho para toda a criação." - Marcos 16:15